No primeiro post de nossa série “A digitalização no interregno” identificamos, entre gelos e geladeiras, os dois grandes vetores que -habilitados pelo desenvolvimento tecnológico- definiram o cenário na última década: o aumento da interconexão e a inteligência do dado. Com maior ou menor intensidade, ambas as forças estão impactando nos clientes, modelos de negócio e estruturas de praticamente todas as indústrias.