11 Setembro 2017España
  • O simulador reproduz com total fidelidade o comportamento da aeronave real, o que se traduz em um treinamento de máximo nível que reforça a segurança e as capacidades dos pilotos
  • O sistema está em operação no Centro de Simulação de Helicópteros do ET (CESIFAMET), um dos mais avançados da Europa
  • Além do simulador EC135, a Indra desenvolveu para este centro simuladores e treinadores dos helicópteros Chinook, Cougar e Tigre. Neste momento, trabalha em um avançado simulador para o NH90, um helicóptero europeu com tecnologia de última geração que desenvolvem vários países
Simulador EC135

O simulador de voo (FFS) do helicóptero EC135 que a Indra desenvolveu dentro do programa iniciado pela Direção Geral de Armamento e Material (DGAM) a fim de cobrir as necessidades de ensino dos pilotos do Exército, obteve a máxima certificação que pode ter um sistema deste tipo, a CS-FSTD(H) nível D, o que reconhece sua capacidade para reproduzir com a máxima fidelidade o comportamento da aeronave real e oferecer um treinamento de nível máximo, que reforce a segurança e as capacidades dos pilotos.

Este simulador EC135, desenvolvido pela tecnologia Indra junto com a DGAM e o apoio do Exército, é o primeiro simulador de helicóptero certificado pela Agência Estatal de Segurança Aérea (AESA) que alcança o nível D na Espanha.

O sistema facilita o treinamento de manobras e procedimentos complexos, que não podem ser realizados com a aeronave real de forma segura, como uma falha de rotor ou algum dos motores. Também permite pilotar em modo noite e dia e em qualquer condição meteorológica. Além disso, os pilotos podem ser treinados utilizando óculos de visão noturna e realizar voos instrumentais, nos quais devem ser guiados somente pelos instrumentos de navegação para operar em condições de baixa ou nula visibilidade. Seu entorno virtual recria as missões táticas que o piloto irá desempenhar nas diferentes operações do Exército. O simulador eleva o número de horas de preparação prática, acelera a formação do piloto e reduz notavelmente os custos de treinamento.

Os testes para estabelecer o nível D deste simulador, o maior centro da escala de quatro possíveis, corrigiu sob responsabilidade da AESA, que está habilitada para tal pela European Aviation Safety Agency (EASA), a agência que desenvolve as normas comuns a serem seguidas. O padrão para simuladores de voo de helicóptero, CS-FSTD (H) por suas siglas em inglês, é compartilhado globalmente pelas principais agências e autoridades de aviação civil de todo o mundo.

 

Um centro de treinamento de ponta

O simulador EC135 da Indra está instalado na base Coronel Maté do Exército em Colmenar Viejo, que abriga o Centro de Simulação de Helicópteros do ET (CESIFAMET), dependente do Centro de Ensino de Helicópteros do ET (CEFAMET) e que é um dos centros de simulação mais avançados da Europa.

A Indra acompanhou a DGAM e o Exército no desenvolvimento deste centro de simulação a partir do início de 1999, para o qual entregou simuladores de voo (FFS) e treinadores dos helicópteros CH-47D Chinook, Cougar AS532/ AS332 e Tigre EC665, este último localizado na base do Exército, em Almagro, aos quais se somou no fim de 2016 o simulador do EC135 que agora foi certificado.

Por outro lado, a Indra trabalha atualmente em outro programa da DGAM para o desenvolvimento de dois avançados simuladores de helicóptero NH90 que será utilizado para o treinamento dos pilotos das Forças Armadas: Exército, Aeronáutica e Armada. Este helicóptero europeu está sendo desenvolvido por vários países de forma conjunta e incorpora tecnologia de última geração.

Os simuladores da Indra caracterizam-se pela alta qualidade de seu sistema visual, que reproduz com total fidelidade os cenários nos quais os pilotos desenvolvem suas missões, recriando fielmente os aeroportos e heliportos, a orografia sobre a qual voa, assim como o comportamento de outras aeronaves. Por meio de padrões de interoperabilidade, os simuladores podem compartilhar um mesmo campo de operações virtual para realizar exercícios conjuntos, inclusive conectando simuladores que estejam em bases ou países diferentes.

A Indra é um dos principais fabricantes de simuladores do mundo e entregou 200 sistemas a mais de 20 países e 50 clientes

 

Sobre a Indra

A Indra é uma das principais companhias globais de consultoria e tecnologia, a empresa líder em tecnologias da informação na Espanha e o sócio tecnológico para as operações-chave dos negócios de seus clientes em todo o mundo. Possui uma oferta integral de soluções próprias e serviços avançados e de alto valor agregado em tecnologia, que combina com uma cultura única de confiabilidade, flexibilidade e adaptação às necessidades dos seus clientes. A Indra é líder mundial no desenvolvimento de soluções tecnológicas integrais em campos como Defesa e Segurança; Transporte e Tráfego; Energia e Indústria; Telecomunicações e Mídia; Serviços Financeiros; Processos Eleitorais; e Administrações Públicas e Saúde. Por meio da sua unidade Minsait, a Indra responde aos desafios que a transformação digital desenvolve. No exercício de 2016, a Indra teve entradas de2,7 bilhões de euros, 34.000 funcionários, presença local em 46 países e operações comerciais em mais de 140 países. Após a aquisição da Tecnocom, a Indra soma entradas conjuntas de mais de 3,2 bilhões de euros em 2016 e uma equipe de cerca de 40.000 profissionais.

Share